top of page

Minha História

Me chamo Ludmilla, mas desde pequena meus familiares começaram a me chamar de Milla. Aos poucos o apelido ganhou força e se estendeu para os amigos e alunos.  Apelido é uma forma carinhosa que as pessoas procuram para se aproximarem uma das outras, o que é bom e especial.

Quero fazer a abertura do meu Blog falando justamente sobre isso, pois meu desejo é ter essa intimidade com vocês para que possam tirar suas dúvidas, dividir seus problemas como se eu tivesse bem aí pertinho de você, ok?

Nasci em São Paulo, aos 7 anos meus pais se mudaram para Londrina estado do Paraná. Cresci em uma família que o pai morreu bem cedo e minha mãe foi pai e mãe. Ela não mediu esforços para que tivéssemos uma boa educação, levando em consideração os padrões da época, onde quem era pobre era mesmo e quem era rico era, tínhamos poucas famílias que estavam no padrão intermediário e nós éramos uma delas. Levando em conta que avançávamos para a riqueza, quando meu pai foi tirado de nós de maneira abrupta.

Demorou uns anos para sentirmos financeiramente o tamanho do problema. Minha mãe era  muito nova, não tinha experiência em negócios, o que acabou complicando. Graças a Deus não o suficiente para que não tivéssemos crescido com saúde e bem educados.

Como já mediam as estatísticas do IBGE, onde diz que pai e mãe que não estudaram são baixas as taxas de filhos que se formam, seguido de um pai formado e outro que não se formou,  aumentam um pouco as taxas de  filhos formados e quando os dois são formados a taxa aumenta consideravelmente, em casa ficamos na intermediária, somos em quatro irmãos os dois meninos mais velhos não estudaram ( porque não quiseram) eu e minha Irmã nos formamos.

Pouco mais de quinze anos vivendo em Londrina, mas sempre com algo ressoando em meu espírito que meu lugar era em São Paulo, conheci meu marido que era da capital paulista  e pronto a boa filha à casa tornou.

 Mãe de dois meninos, opa melhor  dizendo três, pois tenho um pet também que é o gato . O mais velho já é moço, acabou de se formar e o caçula está no ensino fundamental. Sou uma mãe que gosta de acompanhar as tarefas, provas, notas, participo das reuniões, enfim tenho parceira com a escola, onde desenvolvemos o ensino e a educação com via de mãos dupla por assim dizer.

Como todas as mães tenho jornada dupla, já tive ajudante e preferi dispensar, prezando por afazeres com a colaboração de todos na casa. Concordamos que poderíamos trabalhar em equipe, dar outro destino ao dinheiro e usar essa ferramenta para manter um relacionamento de proximidade com nossos filhos, ao mesmo tempo fazendo-os se sentirem responsáveis por algo. Aqui todos aprendem a cozinhar, limpar, passar, consertar, desta maneira, ninguém fica sobrecarregado e futuramente já fica como treinamento para não deixar sobrecarga para as esposas quando casarem-se.

Tive minha mocidade ditada pelo temperamento sanguíneo, isto é, falava como se estivesse brigando, era justiceira ao extremo, impulsiva e isso teve seus pontos bons e ruins. Graças a Deus temos um segundo temperamento, que quase sempre com o passar dos anos, se bem desenvolvido passamos a transitar muito mais por ele, e foi o que aconteceu comigo. Claro que a transformação que Jesus me proporcionou é tudo para mim. Hoje sou extremamente grata por todas as mudanças já alcançadas e fluindo para ir além sempre.

Além de mãe e esposa, também sou professora de Educação Infantil,  me formei em 2008 fiz especialização em Deficiência Intelectual pela APAE-SP, foi muito importante porque a inclusão estava em voga, e as leis com prazo final para serem cumpridas.

Logo em seguida, fui cursar Pós Graduação em Direito da Educação pela Faculdades Claretianos. Por ser uma área de meu interesse, com formato de Educação a Distância (EAD), onde tinha como objetivo conhecer mais sobre o curso e adquirir experiência através da plataforma online  e me estimular ao estudo com base em pesquisa e autoaprendizagem.

Posteriormente percebi que havia fundamento dos meus sentidos serem aguçado por esse modelo de estudo, por ser essa a forma que estava a caminho para se estabelecer na educação. Senti-me conectada ao advento que sobreveio, onde o desenvolvimento digital e tecnológico se fez necessário, depois vamos falar mais sobre isso, pois estamos passando por um momento semelhante ao que tivemos na Revolução Industrial, para citar o evento mais próximo da mesma magnitude.

Caro leitor, os assuntos que serão abordados aqui são: estudos bíblicos, família, educação, pet, todos baseados no conhecimento empírico. O intuito é compartilhar minhas experiências e ajudá-los na expansão de consciência, melhora em nossa frequência vibracional, inteligência emocional e espiritualidade.

Vamos pensar em conteúdos inteligentes, porém escritos de forma descontraída, onde a graça de Jesus possa nos acompanhar, nos trazer leveza e paz nos momentos em que estivermos juntos aqui. Parece que tem faltado alegria de viver no mundo e espero muito que por aqui você possa se sentir bem quando estiver passeando pela leitura, que serão elaboradas especialmente para você.

Porque minha mãe me ensinou a dar para as pessoas aquilo que acredito que é bom para mim e desde sempre é assim que tenho vivido.

Espero que gostem.

Beijos doces.

9ce275f2-616f-403e-9bb3-d1f26b835c21.jpg
bottom of page